Nutrição

E QUANDO A GULA FALA MAIS ALTO?!


Muitas das vezes damos por nós a comer sem ainda terem passado 2h30 ou 3h desde a última refeição que fizemos. Digamos que podemos estar com “vontade de comer” ou então, com um surto de “fome emocional”.

A fome emocional tem as seguintes características:

- Aparece subitamente

- É específica para determinados alimentos (normalmente não nos apetece uma sopa, mas sim alimentos ricos em açúcar, gordura ou sal…);

- Passa com distração.

 

Mais do que identificar estes cenários é muito importante perceber a frequência com que estes ocorrem. Se for algo que acontece diariamente ou até mesmo que se repita ao longo de um dia, procure um profissional de saúde, um nutricionista e/ou psicólogo, para o ajudar a contornar esta situação e a desenvolver outros escapes “mais saudáveis”.

 

            No entanto, se estes “surtos” acontecem esporadicamente e, mesmo assim, não queremos perder o foco, veja as sugestões que lhe propomos, para quando a vontade de “picar” ou a “gula” falam mais alto:

 

1ª sugestão:

- partir 3 bolachas de milho ou de arroz (de preferência sem sal) em bocados pequenos

 

2ª sugestão:

- partir 1 peça de fruta (maçã ou pêra) em bocados pequenos

 

3ª sugestão:

- ½ banana

- 1 colher café de mel

- canela em pó

opcional: adicionar 1 noz partida aos bocados ou 1 colher de chá de sementes

 

4ª sugestão: cheese cake caseiro

- queijo fresco light ou requeijão

- 1 colher de café de doce/compota light

- 1 dose (30g) de frutos secos ou 1 colher de chá de sementes

 

5ª sugestão:

- gelatina (de preferência sem açúcar adicionado)

 

6ª sugestão:

- 1 quadrado de chocolate (mín 70% cacau) para aqueles momentos de desconsolo nunca fez mal a ninguém

 

 E você? O que come nos momentos de gula?



Maio 2020