Nutrição

RÓTULOS: 3 passos para fazer escolhas alimentares mais informadas


O rótulo é toda a informação que está presente na embalagem com o objetivo de fornecer ao consumidor um maior conhecimento sobre o produto.

Existem menções, definidas pelo Parlamento Europeu, que são obrigatórias estarem contempladas, nomeadamente, a denominação de venda (que se refere ao nome do produto, como por exemplo: leite, iogurte, farinha, ovos…), a lista de ingredientes que compõe o produto, a quantidade contida na embalagem, o prazo de validade, o lote e o nome da entidade que lança o produto no mercado. No caso dos alimentos perecíveis é ainda necessária a informação acerca das condições de conservação.

           

O certo é que, durante as compras, não existe, por norma, o hábito de se verificar os rótulos por completo. No entanto, de forma a tomar decisões mais informadas, saudáveis e sustentáveis, existem três informações que deve ter em atenção no momento de decidir se leva aquele produto para casa, ou não.

 

1º Prazo de validade e o estado da embalagem

Evite embalagens danificadas (amolgadas, inchadas ou com sinais de ferrugem), assim como produtos congelados e/ou ultracongelados que apresentem cristais de gelo no interior da embalagem ou ainda, se esta se encontra húmida (a presença destas características poderá significar que os respetivos produtos sofreram descongelação, ou seja, que a rede de frio não foi mantida constante).

 

2º Lista de ingredientes

Todos os ingredientes presentes no produto alimentar estão descritos por ordem decrescente, ou seja, o ingrediente que aparece em primeiro lugar é aquele que existe em maior quantidade e assim sucessivamente. Para avaliar de forma rápida este item, tenha em atenção:

- a quantidade de ingredientes: prefira os alimentos menos processados, ou seja, aqueles que têm menos ingredientes;

- os três primeiros ingredientes: se encontrar açúcar, gordura ou sal, significa que o produto tem uma elevada quantidade desses ingredientes e que, por uma questão de saúde, deve ser evitado o seu consumo diário. Contudo, estes ingredientes podem estar “mascarados” com outros termos. O açúcar pode ser apresentado através de maltose, lactose, glicose, frutose, dextrose, xarope de açúcar, açúcar invertido, entre outras denominações. Os óleos que aparecem (óleo de palma, de girassol…) são referentes à gordura. Quanto ao sal, tudo o que tem referência ao sódio é também um indicador da sua presença.

 

3º Tabela com a composição nutricional

Existem diretrizes para o teor em lípidos, e dos quais saturados, açúcares e sal. A estas diretrizes, que são diferentes para os alimentos e para as bebidas, chamamos de “descodificador de rótulos”.

Tabela com a composição nutricionalTabela com a composição nutricional 2

Para uma melhor análise, compare a informação presente no rótulo do alimento ou bebida por 100g ou 100ml, respetivamente, com a informação do “descodificador de rótulos”.

Pela sua saúde, prefira os alimentos e bebidas com nutrientes maioritariamente na categoria verde, modere aqueles com um ou mais nutrientes na categoria amarela e evite aqueles com um ou mais nutrientes na categoria vermelha.

 



Maio 2020